PAÇOS DE FERREIRA NA DÉCADA DE 1980

Tags

PAÇOS DE FERREIRA NA DÉCADA DE 1980

A eufórica década de setenta já terminou num certo conformismo do clube com o seu estatuto de secundário. A primeira divisão não estivera longe, mas não fora alcançada e os adeptos começavam a acreditar que o F. C. Paços de Ferreira a mais não podia aspirar do que à segunda divisão nacional.

Foi para contrariar este fatalismo que os novos dirigentes tomaram conta da colectividade. O Dr. Moreira Lobo assumiu a presidência e contratou Ferreirinha para treinar a equipa. O clube estava em mudança e do equipamento azul e branco passou ao actual amarelo e verde, alteração que provocou uma momentãnea cisão entre notáveis da colectividade. Ultrapassada a questão, a equipa lançou-se à conquista dos lugares cimeiros do campeonato, mas a sina continuava a ditar que o F. C. Paços de Ferreira estava condenado a "morrer à beira da praia". Em várias ocasiões a equipa chegou às portas da subida e da «liguilha», mas falhou o passo decisivo para lá chegar. Pelo meio houve a inauguração do relvado da Mata Real, no primeiro confronto oficial com o S. L. Benfica. Foi em Janeiro de 1983 e os encarnados triunfaram por 5-1, em jogo da Taça de Portugal.
Para a história entraram também os jogos de 1983/84 com a Sanjoanense, onde os pacenses perderam por 0-7 e 6-0. Foi o final da era Ferreirinha e o início de uma nova fase no clube. Que até começou bem, pois a 2 de Junho de 1985 o F. C. Paços de Ferreira «invadiu» Barcelos, com a fundada esperança de subir de divisão. Acabou por trazer a mágoa de nova frustração, pois o empate a zero nem para disputar a «liguilha» chegou. Foi a desilusão total entre os adeptos e que teve como consequência mais adversa a descida de divisão duas temporadas depois. Uma descida em campo que foi ultrapassada na secretaria. O clube tinha batido no fundo e era necessário levantá-lo até à dignidade merecida. A revolução começou com a entrada de Ângelo Rodrigo para a presidência da colectividade e com a chegada do treinador Vítor Oliveira, em Novembro de 1988. Na primeira temporada conseguiram levar o clube até ao 8.º lugar do campeonato e na segunda época atingiram o apuramento para a Divisão de Honra.