OURO PRETO DO OESTE - RONDÔNIA

OURO PRETO DO OESTE - RONDÔNIA

No ano de 1970, o Inbra iniciou o Projeto Integrado de Colonização Ouro Preto (Picop) assentando 500 famílias migrantes, o plano inicial previa a capacidade de atender cerca de 2 mil famílias, no ano de 1973 já contava com mais de 3 mil famílias

O município de Ouro Preto do Oeste comemora nesta terça-feira (16) 28 anos de emancipação política-administrativa.

A historia do município envolve a colonização no Estado de Rondônia, que teve o seu inicio no final da década de 60, na época, o governo federal através do Ministério da Agricultura incentivou a ocupação da Amazônia legal, no qual técnicos do então Instituto Brasileiro de Reforma Agrária – Inbra (hoje transformado em Incra), executou no então Território Federal de Rondônia nove projetos de assentamentos.

No ano de 1970, o Inbra iniciou o Projeto Integrado de Colonização Ouro Preto (Picop) assentando 500 famílias migrantes, o plano inicial previa a capacidade de atender cerca de 2 mil famílias, no ano de 1973 já contava com mais de 3 mil famílias, instaladas em áreas individuais de 100 hectares nos anos seguintes o Picop recebeu uma demanda grande, surgindo na pequena vila de Ouro Preto, as primeiras habitações.

O nome de Ouro Preto segundo relatos de técnicos do Inbra foi em razão de existência de um tipo de solo roxo escuro, predominante da região que eles denominaram ouro preto modal. O acréscimo de Do Oeste foi necessário para diferenciar do outro nome já existente no Estado de Minas Gerais. O núcleo urbano cresceu em ritmo acelerado transformando-se em distrito do município de Ji-Paraná, em 30 de janeiro de 1978, através do decreto nº. 81.772 com nome de Ouro Preto.

A Lei nº 6.921, de 16 de junho de 1981, assinado pelo então presidente da República general João Batista Figueiredo instituiu o município de Ouro Preto do Oeste que até então era um distrito de Ji-Paraná. Atualmente cerca de 34 mil habitantes (sendo 29.597 eleitores) residem nas zonas urbana e rural do município, Rondominas, distante 45 quilômetros, é o único distrito, mas a área geográfica de Ouro Preto do Oeste já foi maior, dando origem aos demais municípios que compõem a região central do Estado, conhecida como a Bacia Leiteira, do qual o município é um forte produtor com uma produção média de 230 mil litros de leite por dia, concentra a instalação de laticínios que industrializam produtos para o consumo interno e exportação para todo o país.

No setor agrícola, é destaque na produção de café, feijão e milho, além de ser o maior produtor de mamão da região norte do país. Ouro Preto do Oeste fica distante 330 quilômetros da capital Porto Velho o seu primeiro administrador foi o ex-deputado federal, estadual e ex-prefeito de Ariquemes Francisco Sales, o primeiro prefeito eleito com o voto direto foi engenheiro agrônomo Expedito Rafael Góes Siqueira (1983 a 1989), depois Joselita Araújo (1989 a 1993), Agmar de Souza Gomes o Piau (1983 a 1996) que faleceu em acidente automobilístico na BR 364 sentido Ji-Paraná em novembro de 1996, Carlos Magno Ramos (1987 a 2004) Irandir Oliveira e Braz Resende (2005 a 2009) atualmente quem administra o município é o empresário Juan Alex Testoni (PTN) que chegou ao então Distrito de Ouro Preto do Oeste na década de setenta e passou a comercializar combustível para os agricultores que chegavam de várias partes do país.

Alex Testoni sempre teve uma forte identificação com Ouro Preto do Oeste buscando incentivar de maneira decisiva no setor educacional e esportivo fato este que tornou reconhecido no Estado de Rondônia. Alex Testoni só decidiu entrar na vida pública no ano de 2006 quando foi eleito para deputado estadual mais votado e no ano de 2008 após uma consulta familiar Alex colocou o seu nome para a disputa municipal e obteve uma expressiva votação o que credenciou a ser o inquilino do Palácio dos Pioneiros sede do Poder Executivo Municipal pelos próximos quatros anos. Ouro Preto do Oeste vem se tornando num importante pólo industrial, ideal para receber investidores de agroindústria e empresas de transformação e agregados.


Como parte das festividades pelos 28º aniversário de Ouro Preto do Oeste, a prefeitura preparou uma programação na Praça da Liberdade. Ouro Preto do Oeste é reconhecida por ser uma cidade ordeira e de pessoas trabalhadoras e que está preparada para o desenvolvimento nos mais diferentes setores.