COLORADO DO OESTE - RO: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE COLORADO DO OESTE NO BRASIL


O município de Colorado do Oeste Localiza-se no sul de Rondônia a uma latitude 13º07'00" sul e a uma longitude 60º32'30" oeste, estando a uma altitude de 460 metros.

Sua população estimada em 2011 é de 18.914 habitantes. Destes, 12.811 (67%) moram na área urbana e 6.103 (33%) na área rural e nos núcleos urbanos de Novo Colorado.

  • Aspectos Políticos
O município é pólo de referência da Microrregião de Colorado do Oeste, que abrange os municípios de Cabixi, Cerejeiras, Colorado do Oeste, Corumbiara e Pimenteiras do Oeste. Colorado do Oeste é, também, a sede da comarca, cuja jurisdição agrega o município de Cabixi/RO.

Implantado o núcleo urbano de Colorado, como distrito de Vilhena, em 1976, reservaram-se áreas para expansão e interiorização dos colonos, o que culminou no surgimento dos distritos de Cabixi e Cerejeiras, em 1979.

Em 16/06/1981, Colorado é emancipado, passando à categoria de município, tendo sido introduzido a expressão “Do Oeste”, por encontrar-se localizado a oeste da capital Porto Velho e para diferenciar-se de outros municípios brasileiros com o mesmo nome. Sua economia fundamentada na produção agrícola fez surgir novos povoados, tais como: Rondolândia, Alto Guarajus, Nova Esperança, Planalto São Luiz, Verde Seringal, Vitória da Uniãe recentemente Novo Colorado e Perobal.

Em 1983 o distrito de Cerejeiras alcançou a independência político-administrativa, passando á categoria de município. Em seguida, Cabixi em 1988, e Nova esperança em 1992 que a partir desta data passou a denominar-se Corumbiara.

  • Aspectos administrativos
No ano de 1978, foi nomeado como administrador do núcleo urbano de Colorado, o comerciante Jô Yutaka Sato. Em 1979 e 1980, administraram o distrito, nomeados pelo então prefeito de Vilhena, Renato Coutinho dos Santos, Ângelo Angelin e Reditário Cassol, pai de Ivo Cassol e foi quem, em sua gestão, fundou os núcleos urbanos de Cabixi e Cerejeiras. O último administrador do então distrito foi o Engenheiro Agrônomo Idevanir Ferrarini.

Com a emancipação político-administrativa, Colorado do Oeste teve seu 1º prefeito nomeado. Foi o funcionário do INCRA, João Nunes de Morais, nomeado pelo Governador do estado e do ex-território de Rondônia, Coronel Jorge Teixeira de Oliveira (Teixeirão). João Nunes assumiu no dia 16/06/1981, (data de emancipação) e governou até 05/10/1983.

O 1º prefeito eleito pelo povo, Marcos Donadon, tomou posse no dia 06/10/1983 e concluiu seu mandato em 31/12/1988.

Augusto Sérgio Carminato, 2º prefeito eleito, foi empossado no dia 01/01/1989 e administrou até 23/10/1989 quando teve seu mandato cassado pela Câmara Municipal de Colorado do Oeste. O vice-prefeito de Carminato, Vilson Moreira, assumiu o poder executivo coloradense em 24/10/1989 e terminou o mandato em 31/12/1992.

No dia 01/01/1993, tomou posse o 3º prefeito eleito, Melki Donadon, que administrou o município até 02/10/1995, quando renunciou o mandato juntamente com o vice-prefeito Edson Lopes da Silva. O Presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Antônio Valdeci da Silva, assumiu interinamente o cargo de prefeito no dia 02/10/1995. O então prefeito, conhecido como “Antônio da Farmácia” foi afastado do cargo, por liminar do MM. Juiz Eleitoral Dr. Glodner Luiz Pauletto em 06/09/1996, e foi reconduzido ao cargo após liminar do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia em 11//09/1996, cumprindo o mandato em 31/12/1996.

Edson Lopes da Silva, 4º prefeito eleito, assumiu o cargo no dia 01/01/1997 e cumpriu seu mandato até 31/12/2000. O 5º prefeito de Colorado do Oeste foi o empresário Cereneu João Naue que administrou o município no período de 01/01/2001 a 31/12/2004.

A eleição de 2004 consagrou Mirian Donadon, a primeira prefeita de Colorado do Oeste e confirmou o poder político do clã Donadon que pela terceira vez comanda o poder executivo do município.

Nas eleições de 2008 Anedino Carlos Pereira Junior foi eleito o 9º Prefeito de Colorado do Oeste e ficará à frente do executivo até 31 de dezembro de 2012, podendo se reeleger para mandato de mais quatro anos, até 2016.

Emanicipação: – O Município foi criado pela Lei nº 6.921, de 16 de junho de 1981, assinada pelo Presidente da República João Batista Figueiredo.

Geografia


  • Aspectos Geográficos
O clima da região onde Colorado do Oeste está localizado é quente e úmido, com temperatura média anual 23°C, máxima de 36°C, mínima 8°C, com amplitude térmica que pode chagar até 13°C. Média anual de precipitação pluviométrica é de 2.500 mm anuais, sendo os meses de Novembro a Março com maior precipitação durante o ano.

Colorado do Oeste ossui uma área de 1.442,4 km² que representa 0,65% do estado de Rondônia.

Limites: Ao Norte, Vilhena e Pimenta Bueno; ao Sul, Cabixi; a Leste, Estado do Mato Grosso e Vilhena; a Oeste, Cerejeiras e Corumbiara.

  • Distância à capital do Estado (Porto Velho) : 755 km.

Mapa do município de Colorado do Oeste
Bandeira de Colorado do Oeste
Selo de Colorado do Oeste
Mapa urbano de Colorado do Oeste


Relevo: Na área urbana é ondulado. Na zona rural, são evidentes ondulações mais acentuadas, com serras e morros altos.

Vegetação : Floresta Equatorial e Floresta de Transição (Cerradão)
Solo: Latossolo vermelho-amarelo distrófico (podzólico) com textura argilosa.

  • Hidrografia
Rios Perenes: Colorado, Escondido, Belo, Enganado, Corumbiara; todos compõem a Bacia do Rio Guaporé (este navegável) entre o Brasil e Bolívia.

Riachos: Hermes, Malacacheta, Sete Voltas (este responsável pelo abastecimento de água tratada na zona urbana).

Belezas naturais
A topografia acidentada de Colorado possibilitou a formação de belíssimas cachoeiras, sendo uma das maiores atrações turísticas do município, além de clubes, parque de exposições e etc.

  • Rios de Colorado do Oeste
  1. Rio Colorado
  2. Rio Belo
  3. Rio Escondido
  4. Rio Sete Voltas
  5. Rio Corumbiara
  6. Rio Hermes
  7. Rio Enganado
  8. Rio Malacacheta
  • Linhas e núcleos rurais de Colorado do Oeste

1. Linha Zero Eixo (Leste do Município)

2. Primeira Eixo (Paralela a BR 435 e a RO 399 sentido Cabixi)

3. Mini Eixo (Sudoeste do Município)

4. Segunda Eixo (Oeste do Município)

5. Linha 1 (Paralela a BR 435, sentido Vilhena)

6. Linha 01 (Nordeste do Município)

7. Linha 02 (Noroeste do Município)

8. Travessão Menino Deus (Nordeste do Município)

9. Travessão da 02 (Norte do Município)

10. Linha 01 – Escondido ((Norte do Município)

11. Linha Nova 1 (Noroeste do Município)

12. Linha 2 – Escondido (Oeste do Município)

13. Linha 3 – Colorado (Sudeste do Muncípio)

14. Linha 4 – Colorado (Sudeste do Muncípio)

15. Linha 5 – Colorado (Sudeste do Muncípio)

16. Linha 6 – Colorado (Sudeste do Muncípio)

17. Linha 3 – Escondido (Sudoeste do Muncípio)

18. Linha 4 – Escondido (Sudoeste do Muncípio)

19. Linha 5 – Escondido (Sudoeste do Muncípio)

20. Linha 6 – Escondido (Sudoeste do Muncípio)


Cultura

Festa Junina "Manézinho"

  • Eventos em Colorado do Oeste

1. Semana Espírita de Colorado do Oeste;

2. Exposição Agropecuária de Colorado do Oeste (16 de junho);

3. Movimento de Artes;

4. Amostra Agropecuária e Feira do Livro do IFRO – Campus Colorado do Oeste;

5. Festa Farroupilha (CTG);

6. Festa do Xarope;

7. 12 Outubro, Festa da Padroeira da Cidade,

8. Natal e

9. Ano Novo.

10. Festa Junina "Manézinho" (Escola Manuel Bnadeira)


História


Colorado do Oeste teve sua origem no ano de 1973, quando 36 colonos de diversas partes do país, atraídos pela terra fértil, se fixaram na região do Rio Colorado para exploração agrícola.

Criado o Projeto Paulo de Assis Ribeiro, inicia-se por meio do INCRA, o processo seletivo para o assentamento das famílias para ocuparem a terra. Em 1975 foram as primeiras 36 famílias, intensificando o processo de assentamento em 1976, com mais de 3.500 famílias atraídas do Sul do País, totalizando em 1979, 4.500 famílias, com módulos agrícolas de aproximadamente 100ha.

Uma curiosidade diz respeito à localização atual da cidade que difere alguns quilômetros do projeto inicial de fixação do município, fato justificado diante da recusa dos pioneiros em se afastar da região que era ricamente abastecida por recursos hídricos.

O município foi criado pela Lei nº6.921, de 16 de junho de 1981, assinada pelo Presidente da República João Baptista Figueiredo.

O início

No ano de 1969, Alfredo José Pires (in memorian) e sua família, através de picadas, chegou às margens do Rio Igarapé Raso. A partir de então, muitas outras famílias fizeram o mesmo trajeto e passaram a ocupar a região dos Rios Igarapé Raso, Corgão e Colorado.

No ano de 1973, 36 colonos atraídos pela terra fértil e convidativa para exploração agrícola, se fixaram na região do Rio Colorado e a oeste deste rio, surge uma cidade inicialmente com o nome de “21”. Atualmente no Km 21, encontra-se um relógio público na Avenida Paulo de Assis Ribeiro, esquina com a Avenida Marechal Rondon entre a Semec e a Seplac.


  • PANORAMA HISTÓRICO-POLÍTICO

02(dois) administradores
  • Jô Sato
  • Idevanir Ferrarini
Prefeito Tampão
  • João Nunes de Morais
Prefeitos eleitos pelo voto direto
  • 1º Marcos Donadon
  • 2º Sergio Carminato (cassado)
  • 3º Vilson Moreira
  • 4º Melki Donadon (afastou-se)
  • 5º Antonio Valdeci da Silva
  • 6º Edson Lopes
  • 7º Cereneu João Naue
  • 8º Mirian Donadon
  • 9° Anedino Carlos Pereira Junior

A cidade de Colorado teve origem na sede do Projeto Integrado de Colonização Paulo Assis Ribeiro, nome dado a este em memória ao ex-presidente do IBRA (Instituto Brasileiro de Reforma Agrária), anterior ao INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). Este Projeto de Colonização implantado pelo Incra tinha por finalidade assentar os migrantes que chegavam à Vilhena.

A sede administrativa do Projeto transformou-se em pólo comercial com grande raio de influência e importância econômica, sendo o centro de comercialização e abastecimento das propriedades agropastoris de uma vasta área rural.

Pelo desenvolvimento sócio-econômico alcançado, foi elevado em 1981 à categoria de município, com a denominação de Colorado do Oeste, tendo por sede administrativa a cidade do mesmo nome.

Denominação dada ao município foi uma homenagem ao rio Colorado, no vale do qual ficam suas bases geográficas.

No ano de 1969, Alfredo José Pires (in memorian) e sua família, através de picadas, chegou às margens do Rio Igarapé Raso. A partir de então, muitas outras famílias fizeram o mesmo trajeto e passaram a ocupar a região dos Rios Igarapé Raso, Corgão e Colorado.

No ano de 1973, 36 colonos atraídos pela terra fértil e convidativa para exploração agrícola, se fixaram na região do Rio Colorado e a oeste deste rio, surge uma cidade inicialmente com o nome de “21”. Atualmente no Km 21, encontra-se um relógio público na Avenida Paulo de Assis Ribeiro, esquina com a Avenida Marechal Rondon entre a Semec e a Seplac.

O solo vermelho, com florestas exuberantes, apresentando plantas indicativas de solo fértil, também despertou interesse de grupos tais como: Terra Rica S.A (110.000 ha); Oscar Martines ( 48.000 ha) e João Arantes do Nascimento (38.000 ha) . Estes latifundiários instalaram-se na região visando assegurar as posses das terras com a implantação de agropecuárias. Inicia-se a disputa da terra entre o grupo Terra Rica S.A e colonos pioneiros.

Em 1973 e 1974, os colonos, pressionados pelo poderio do Grupo Terra Rica, organizaram-se através de abaixo-assinados reivindicando ao coordenador regional do INCRA, Capitão Silvio Gonçalves de Farias, a pose da terra. O INCRA, através de vistorias, constatou que os latifundiários não tinham documentos das áreas em litígio, o que possibilitou a implantação de um PIC (Projeto Integrado de Colonização), culminando com a portaria de 1.480 de 04/10/1973 e a criação do PIC Paulo de Assis Ribeiro.

Inicia-se através do INCRA, o processo seletivo para o assentamento das famílias para ocuparem a terra. Em 1973 foram as primeiras 36 famílias, intensificando o processo de assentamento em 1976, com mais de 3.500 famílias atraídas do Sul e Sudeste do País, totalizando em 1979, 4.500 famílias, com módulos agrícolas de aproximadamente 100ha ( 42 alqueires).

Economia


A base da economia do município é a agropecuária. O rebanho bovino de Colorado do Oeste, voltado para a produção de carne e leite, é de 225 mil cabeças. Na agricultura o município é produtor significativo de grãos como soja, milho, arroz, café e frutas como a banana, a laranja e outros.

O PIB do município é de R$ 201.521,800 milhões

O PIB per capita é: R$ 10.654,64

O setor de serviços é o principal responsável por 48%, correspondendo a R$ 98 milhões do PIB total

O setor bancária é constituído pelas agências do Banco do Brasil, Bradesco, um Casa Lotérica (Caixa Econômica), Sicredi, Colcredi (Cooperativa de Crédito Rural de Colorado do Oeste), um posto do BMG e outro do Banco Bonsucesso além da Agência dos Correios.

O potencial natural do Município está pautado com base no Zoneamento Agroflorestal do Estado, mostra solos com potenciais favoráveis a agricultura intensiva, devido a sua fertilidade, topografia e hidrografia. Há investimentos de créditos agropecuários no municipio de Colorado do Oeste através de custeio e investimento na agricultura, na pecuária e na infraestrutura das propriedades, formação e reforma de pastagem e melhoramento genético do rebanho bovino como tambem na agricultura intensiva com a introdução de sementes melhoradas.

Transportes


BR 435

A BR 435 é a principal rodovia que atravessa o território do Município de Colorado do Oeste, fazendo a ligação entre os dois principais municípios fronteiriços, que são Vilhena e Cerejeiras.

A RO 399 é a principal via de acesso entre Colorado do Oeste e a Cidade de Cabixi, tendo seu trecho inicial a partir do trevo entre a BR 435 na Linha 3 até a sede do Município de Cabixi.

A RO 485 (estrada de terra não pavimentada) liga Colorado do Oeste até os limites do Município de Corumbiara.

A maioria da frota do município é composta por motocicletas (53.9%).

Isso deve-se ao fato da geografia da cidade ser bem acidentada, de modo que o trânsito de bicicletas praticamente não existe. Dessa forma a alternativa mais acessível são as motocicletas.

Educação


Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio “Manuel Bandeira”

O maior contigente das matrículas realizadas nas escolas de Colorado do Oeste em 2011 está centrada no ensino fundamental com um total de 3235 matrículas. O Colégio Paulo de Assis Ribeiro recebe o maior número de alunos no município.

Matrícula - Ensino pré-escolar– (2011): 352
Matrícula - Ensino fundamental – (2011): 3235
Matrícula - Ensino médio – (2011): 1210

Docentes - Ensino fundamental – (2011): 217
Docentes - Ensino médio – (2011): 96

  • Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio “Manuel Bandeira”

A princípio o município de Colorado do Oeste oferecia ensino regular em uma única escola, da qual onerou em superlotação, tendo em vista o grande fluxo migratório para a região.Além do grande número de alunos também havia necessidade de cursos profissionalizantes, principalmente na área de formação de professores. Esta problemática fundamentou a construção desta escola. Em 1980 foi implantado o curso magistério, formando os primeiros profissionais habilitados para atuar de 1ª a 4ª série, se estendendo esse direito nas 5ª e 6ª séries, caso houvesse necessidade.

Participaram desta 1ª turma 13 (treze) alunos, onde 12 concluíram o curso, e hoje pertencem ao quadro de funcionários do Estado de Rondônia, alguns lotados nesta escola.

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio “Manuel Bandeira”, situada a Rua Mato Grosso nº 4298 na cidade de Colorado do Oeste - RO, foi criada pelo Decreto nº 1.222 de 16 de fevereiro de 1981 estando em funcionamento desde março de 1980, sendo aprovado seu funcionamento pelo Conselho Estadual de Educação em 15 de outubro de 1982, na pessoa de seu Presidente Álvaro Lustosa Pires.

O nome “Manuel Bandeira”, escolhido em homenagem ao emérito escritor e poeta modernista brasileiro que muito contribuiu com o seu trabalho e obras para a formação e o aprimoramento literário da juventude brasileira tornando-se assim, exemplo para a prosperidade.


Instituo Federal de Ciência e Tecnologia Campus Colorado do Oeste Rondônia



O Instituto conta com cursos técnicos, tecnológicos, licenciaturas e bacharéis.
Os cursos oferecidos pelo instituto são:

  • Técnico Agrícola – Integrado ao Ensino Médio
  • Técnico em Eventos
  • Técnico em Logística
  • Técnico em Meio Ambiente
  • Técnico em Reabilitação Dependentes Químicos
  • Técnico em Segurança do Trabalho
  • Tecnologia em Laticínios
  • Tecnologia em Gestão Ambiental
  • Licenciatura em Biologia
  • Bacharel em Engenharia Agronômica
Para desenvolver suas atividades didático-pedagógicas e projetos educativos de produção, a escola conta com laboratórios de Química, Física, Biologia, Informática, Desenho e Topografia, Biblioteca, Cooperativa-Escola, 10 salas ambiente, 22 salas de aula e 5 blocos de alojamento cada um com 12 apartamentos com capacidade para 8 alunos. Vestiário Masculino e Feminino para os semi-residentes, refeitório, ginásio de esportes, quadra descoberta, campo gramado para futebol e pátio coberto com televisor e antena parabólica.

A Escola Agrotécnica Federal de Colorado do Oeste-RO foi criada através da Lei n.º 8.670, de 30 de junho de 1993. Transformada em autarquia em 16 de novembro do mesmo ano, através da Lei n.º 8.731/93. Iniciou suas atividades didático-pedagógicas em 13/02/95, sob a direção do Prof. Francisco Aldivino Gonçalves. Hoje a Escola Agrotécnica Federal de Colorado do Oeste compõe o Campus Colorado do Oeste do Instituto Federal de Rondônia.

Localizada em solo privilegiado, à BR 435, Km 05 – Zona Rural, no município de Colorado do Oeste, Estado de Rondônia, a 70 Km da BR 364, a Escola dispõe de uma área de terras de 242 ha, sendo que 80 ha destes foram mantidos para reserva florestal.

Comunicações



  • RÁDIO
A cidade possui três emissoras de rádio, sendo uma delas comunitária:
Rádio Meridional FM – 94,1 mhz (a mais antiga)
Rádio Transamérica – 91,9 mhz (a mais nova)
Rádio Comunitária Integração FM – 105,9 mhz
  • JORNAIS
Os jornais periódicos (ou pelo menos quase) publicados no município são “Folha de Colorado” e “Tropical da Amazônia”.
Também há o “Folha do Cone Sul”, mas este tem publicação espaçadas demais para ser classificado de periódico.
As demais publicações que circulam no município são de Vilhena ou estaduais.

Curiosidades




Colorado do Oeste foi um dos três primeiros município brasileiros a implantar o sistema de identificação biométrico nas eleições, em 2008.

Em Colorado do Oeste fica localizado um dos campus do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), formado a partir da antiga Escola Agrotécnica Federal de Colorado do Oeste, à época uma das três únicas do Brasil.

Anualmente é realizado um torneio de futebol suíço diferente do demais do estado. É o Campeonato Barrão, que acontece em um campo secundário do estádio municipal durante o período chuvoso.

Gostou? Compartilhe:

0 comentários: